Lutando pela Fé Evangélica. "Procura apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a Palavra da Verdade" 2 Tim 2.15

Eis novos versículos para decorar.  Nesta série temos sete declarações de Jesus e uma de João Batista que revelam quem Ele realmente é. ...

02. VERSÍCULOS PARA MEMORIZAR- DECLARAÇÕES DE JESUS

Eis novos versículos para decorar. 

Nesta série temos sete declarações de Jesus e uma de João Batista que revelam quem Ele realmente é.

02.Versículos para Decorar: Senhor Jesus Eu Sou

Queridos leitores. Publicaremos regularmente alguns versículos que podem ser impressos e memorizados.  Cada post seguirá uma sequência...

01. VERSÍCULOS PARA MEMORIZAR - AVALIANDO MEU CORAÇÃO

Queridos leitores.

Publicaremos regularmente alguns versículos que podem ser impressos e memorizados. 

Cada post seguirá uma sequência de temas. 

Imprima-os nos dois lados da folha e recorte-os para que possa levá-los em qualquer lugar e assim ter a Palavra de Deus para meditar e moldar-se a Ela.

Meu desejo e minha oração é para que este material o ajude a ser mais parecido com Jesus.


01. Versiculos Coracao

As crônicas de Aedyn - O voo dos exilados   Este é o segundo livro da série e continua a  saga de Pedro e Júlia.  Ele é uma ficção cris...

AS CRÔNICAS DE AEDYN - O VOO DOS EXILADOS

As crônicas de Aedyn - O voo dos exilados
 

Este é o segundo livro da série e continua a  saga de Pedro e Júlia. 

Ele é uma ficção cristã bem desenvolvida que cativa o leitor com uma trama envolvente e fácil leitura.
Vejam uma parte introdutória do livro:

"Faz quase um ano desde que Pedro e Júlia visitaram a terra de Aedyn pela primeira vez.

Nesse meio tempo muitas coisas aconteceram, como a dura realidade do segundo casamento de seu pai e a convivência com os dois irmãos adotivos.Eles, então, começaram a questionar se tudo o que lhes aconteceu, em Aedyn, não foi um sonho.

Com a chegada das férias, Pedro e Júlia voltam para casa. O clima, porém, estava tão pesado que certa noite, eles decidem fugir. Na correria, acabam caindo em um rio parcialmente congelado. Ainda estavam se debatendo em meio ao gelo semiderretido, quando perceberam que estavam de volta a Aedyn – só que dessa vez, acidentalmente, Luísa, a irmã de criação acabou indo com eles!

Aedyn não era a mesma. Gritos ecoavam pelo ar. De longe os irmãos contemplavam, completamente imponentes, as pessoas sendo presas, conduzidas a um navio e transportadas a outro país como escravos. E, enquanto Pedro e Júlia imaginavam o que estaria acontecendo com a terra que tanto amavam, um falcão gigante aparece para levá-los ao mesmo lugar onde o Senhor dos Exércitos salvara seu povo séculos atrás.

Os três precisam encontrar uma maneira de salvar os prisioneiros e trazê-los de volta para Aedyn. Mas a terra está trepidando e o vulcão começando a soltar fumaça.


O Tempo está acabando..."

Avaliação:
Este é o segundo livro da série continua o projeto bem cuidado desde a escolha do papel, ilustrações mantendo o padrão do primeiro livro, Os Escolhidos e o terceiro volume da série O Desvanecer das Trevas. 


Sua história é envolvente de fácil leitura e poderá ser um excelente incentivo ao junior, preadolescente a pegar gosto pela leitura.

Indicação:
Esta é uma boa ficção, cativante, bem escrita e indicada especialmente para juniores e adolescentes, oferencendo uma leitura sadia e edificante.


Outros Livros da série:
As Crônicas de Aedyn, Os Escolhidos
As Crônicas de Aedyn, Desvanecer das Trevas

Ficha Técnica:

Título: As Crônicas de Aedyn
Sutítulo: O Voo dos Exilados
Autor: Alister MacGraph
Título em Inglês: Filght of Outcasts
Editora: Hagnos

160 páginas
Formato: 13,5 x 20,5 cm -
Acabamento: brochura com abas
Edição: 2012
ISBN: 9788524304187

Acesse a loja Biblioteca Evangélica e compre o livro agora: 
Crônicas de Aedyn - Voo dos Exilados

A memorização das Escrituras parece uma tarefa desanimadora para muitos de nós. Por quê? Para alguns de nós, a memória já não é tao boa com...

A MEMORIZAÇÃO DAS ESCRITURAS


A memorização das Escrituras parece uma tarefa desanimadora para muitos de nós. Por quê? Para alguns de nós, a memória já não é tao boa como costumava ser ou, pelo menos, como lembramos que era! "Tenho uma memória ruim" é uma expressão muito usada para nos justificarmos, quando nem mesmo tentamos me­morizar a Palavra de Deus.

Outros simplesmente nunca ten­taram decorar as Escrituras. Como qualquer outra tarefa que nunca foi executada, temor e incerteza podem inibir uma primeira tentativa. Outros que já superaram esse temor, ainda assim, caminham com dificulda­de, sem saber por onde começar e como fazer para decorar versículos bíblicos.

Quando comecei a pregar em 1 Pedro, aos domingos pela manhã, pedi a congregação que memorizasse aquela epístola. Mesmo aqueles que tem memorizado as Escrituras durante muitos anos, nunca decoraram um livro inteiro de uma só vez. Meditar em 1 Pedro, nos domingos pela manhã, pareceu­nos uma grande oportunidade de tentarmos memorizar todo o livro. Um membro comentou: "Fico feliz que o pastor Tom não nos pediu isso quando começou a pregar em Jeremias!" Este seria um bom livro para colocarmos no topo de nossa lista de livros da Bíblia para decorar! Mas 1 Pedro tem apenas 105 versículos. Se aprendermos aproximadamente três versículos por semana, teremos memorizado o livro todo em pouco mais de oito meses.

Por que devemos tentar fazer isso? Bem, a Bíblia nos oferece muitas boas razões. Deixe-me apresentar-lhe rapi­damente três delas:


 1. MEMORIZARA PALAVRA DE DEUS NOS AJUDA A VIVER COM MAIS FIDELIDADE A VIDA CRISTà

No Salmo 119, verso 11, Davi ora: "Guardo no coração as tuas pa­lavras, para não pecar contra ti". Ao "guardar" a Palavra de Deus em seu coração, você estará bem equipado para lutar em sua batalha diária contra o pecado. 0 sábio Salomão nos fala assim: "Inclina o ouvido, e ouve as palavras dos sábios, e aplica o cora­ção ao meu conhecimento. Porque é coisa agradável os guardares no teu coração e os aplicares todos aos teus lábios. Para que a tua confiança esteja no SENHOR, quero dar-te hoje a instru­ção, a ti mesmo" (Pv 22.17-19). Guar­dar as palavras do Senhor nos ajudará a colocar nossa confiança nEle. Em outras palavras, esta disciplina nos auxiliará na luta pela fé. 

Isto é claramente demonstrado pelo próprio Senhor Jesus, durante as tentações no deserto, descritas em Mateus 4.1-11. Ele foi capaz de re­sistir aos assaltos do diabo recitando a Escritura de cor. 

2. MEMORIZAR A ESCRITURA NOS AJUDA A TESTEMUNHAR 

Quando Pedro teve a oportunidade inesperada de pregar durante o Pentecostes, ele o fez citando versículos do Antigo Testamento (At 2). Ele não possuía um pergaminho para ler; ele precisou comunicar-se a partir daquilo que havia memorizado. Não é de admirar que Pedro tenha escrito: "Estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós" (1 Pe 3.15). 

A Palavra de Deus é a espada do Espírito (Ef 6.17). Para empunharmos esta espada de maneira efetiva, precisamos tê-la prontamente disponível em nossa mente. A memorização das Escrituras torna isso possível. 

3. MEMORIZAR A ESCRITURA AUXILIA NA MEDITAÇÃO

O Senhor nos recomenda a me­ditação como uma valiosa disciplina espiritual. Esta será auxiliada e enco­rajada, se a memorização da Escritura tornar-se habitual em nossa vida. O salmista diz: "Quanto amo a tua lei! E a minha meditação, todo o dia!" (Si 119.97). Além disso, o livro de Salmos começa com estas palavras: "Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarne­cedores. Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dão seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido" (Sl 1.1-3). 

O Senhor fez uma referência se­melhante para Josué, antes que ele conduzisse o povo à Terra Prometida: "Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer se­gundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho, e serás bem-sucedido" (Js 1.8). 

A probabilidade de meditarmos na Palavra de Deus será muito major, se tivermos porções dela na memória e prontamente disponíveis em nossa mente e coração.

Andy Davis é um amigo que pastoreia a Primeira Igreja Batista de Durhan, NC. Andy empenhou sua vida no esforço e encorajamento de outros, a fim de engajarem-se na tarefa de menorização de passagens extensas da Escritura. Ele contribuiu com um capítulo sobre exatamente este assunto no livro que editei, Dear Timothy (Amado Timóteo, Editora Fiel). A seguir, estão seus argumentos em favor da menorização de capítu­los e livros inteiros da Bíblia;

1. Isto honra o testemunho que as Escrituras dão sobre si mesmas: "Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça" (2 Tm 3.16); e, "Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus" (Mt 4.4). Deus não desperdiça o seu sopro, pois não há palavras supérfluas nas Escrituras. E você descobrirá que alguns de seus momentos mais poderosos de convicção, discernnento e encora­jarnento virão de textos inesperados da Bíblia.

2. Uma vez que boa parte da Bíblia é escrita como um fluxo de pensamento, com o autor expondo alguns pontos gerais, de argumentação lógica, memorizar a passagem inteira possibilita um entendimento major da ideia central. Você não irá perder a floresta pelas árvores. E nem as árvores pela floresta. Todo o livro de Hebreus será como uma única 

sinfo­nia da verdade, e cada verso individu­almente na sequência de ideias tocará suas próprias notas com uma nova claridade. Este benefício da "floresta e das árvores" [ou seja, abrangendo o todo e suas partes] também irá ajudá­-lo a construir um teologia bíblica completa, sem defeitos, e sistemática, ao mesmo tempo que lhe dará enten­dimento, capacidade para pregar e ensinar versículos, individualmente, da forma adequada.

3. Você estará menos propenso a usar versículos fora de seu contexto; como resultado da memorização de todo o livro. Um dos argumentos mais comuns usados pelas pessoas que se opõem a você em uma discussão doutrinária é: "Você está tirando isto do contexto!" Um trabalho cuidadoso no livro todo ira ajudá-lo a evitar este tipo de erro.

4. Sua alegria continuará aumen­tando, assim como sua reverência a miraculosa infinidade da verdade nas Escrituras, conforme você descobre novas verdades dia após dia, més após mês. A disciplina de menorizar livros inteiros ira levá-lo a territórios nunca antes desbravados, e, uma vez que "toda a Escritura é inspirada por Deus e útil..." (2 Tm 3.16), você receberá beneficios desta jornada de descobrimento.

ENCORAJAMENTO PARA MEMORIZAR A PALAVRA DE DEUS

1. Lembre-se que o Senhor tem poder sobre sua mente. "Então, [Cristo] lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras" (Lc 24.45). Jesus operou de modo eficaz na mente de seus discípulos para que entendessem. Ele pode; do mesmo modo, operar em você, a fim de capacitá-lo a memorizar. Dedique o seu melhor. Faça um esforço sincero e ore para que Ele abençoe os seus esforços.

2. Pense nos benefícios que ad­vém da memorização da Palavra de Deus! Quem dentre nós não desejaria ter a vida moldada mais e mais pelas Escrituras? Todo crente gostaria de ter as palavras da Bíblia em sua men­te, prontas para serem incorporadas em suas conversas. Estes são dois dos beneficios da memorização das Escri­turas. E claro que há muitos outros, como indicam os versos que citei anteriormente. Nós não memorizamos a Escritura com muita frequência, simplesmente porque ela não é muito importante para nós. Não gostamos de admitir, mas isso tende a ser 

ver­dade. Como ficaríamos motivados, se alguém nos oferecesse cem mil reais a cada capítulo que conseguís­semos memorizar! Você faria isso? Ao menos tentaria? Os beneficios de memorizar a palavra de Deus, como sabemos, são mais altos que qualquer quantia em dinheiro.

Elabore um plano. Onde quer que você comece, para continuar memorizando versículos, é de impor­tância vital que estabeleça um tempo a cada dia, a fim de trabalhar em ver­sículos específicos. Ainda que sejam cinco ou dez minutos por dia, já será um bom começo. Se você puder fazer isso duas vezes por dia, seu progresso será ainda maior.

Faca o possível para ser constante e trabalhar na memorização das Es­crituras todos os dias. Acho bastante útil anotar os versículos em pedaços de papel ou cartão. Desse modo, pos­so levá-los comigo e trabalhar neles durante o dia. Reveja o que aprendeu. A medida que você decorar mais versículos, precisará adicionar algum tempo para revisar os versículos mais antigos, enquanto trabalha nos mais recentes. Muitas vezes, no processo de revisão que emergem alguns dos mais frutíferos pensamentos para meditação.

Por fim, peça a outros que o auxi­liem - orando por você e ajudando­-lhe a menorizar. Uma das bênçãos de trabalharmos juntos em um livro como 1 Pedro é que podemos dar assistência um ao outro durante a nossa vida diária. Quando estiver falando ao telefone, em público, antes de uma aula ou após o almoço, peca a um amigo ou a alguém da família que confira os versículos nos quais você está trabalhando. Ofereça-se para fazer o mesmo por eles.

Ore para que o Senhor faça sua Palavra permanecer no coração e na vida de seu povo e que nós nos conformemos mais a imagem de Jesus Cristo.
Tom Ascol, Pastor da Igreja Batista de Cape Coral, na Flórida.
Revista Fé para Hoje, n.32, 2007

Eu realmente no me recordo de um tempo em que eu não apreciasse ler livros. Sei que eu era ávido para aprender a ler e rapidamente me ...

PENSAMENTOS SOBRE A LEITURA



Eu realmente no me recordo de um tempo em que eu não apreciasse ler livros. Sei que eu era ávido para aprender a ler e rapidamente me vi imerso no mundo dos livros e da literatura. Isso pode ter sido um tipo de sedução, e o discípulo cristão deve estar sempre alerta para conduzir seus olhos para livros que merecem a atenção de um discípulo de Cristo - e existem muitos desses livros.

Como Salomão nos exortou: "Não há limite para fazer livros" (Ec 12.12). E impossível ler tudo o que existe, e nem tudo o que existe merece ser lido. Digo isso com o objetivo de me opor ao conceito de que qualquer pessoa, em qualquer lugar, pode dominar o conteúdo de tudo quanto lê. Eu leio muito, e boa parte do tempo em que estou acordado é dedicado a leitura. A leitura devocional para o beneficio espiritual é uma parte importante do dia, e ela começa com a leitura das Escrituras. Em se tratando de administração do tempo, no sou muito ortodoxo. Para mim, a melhor hora para gastar tempo na Palavra é tarde da noite, quando tudo está quieto e tranquilo, e estou com a mente alerta e bem acordado. Isso não acontece quando levanto pela manhã e tenho que me esforçar para encontrar cada palavra na página ou fazer qualquer outra coisa.


Eu leio muitos livros no decorrer de uma semana. Sou consciente do quanto posso prosperar em erudição e do estímulo intelectual que recebo através da leitura. Como minha esposa e família diria, posso ler quase em todo o tempo, em qualquer lugar, em quaisquer circunstâncias. Sempre carrego um livro comigo, e sou conhecido por separar alguns momentos para ler enquanto o semáforo está fechado. Não, eu não leio enquanto estou dirigindo - apesar de admitir que, as vezes, isto é urna tentação. Eu levava livros para os eventos esportivos do ensino médio, quando eu tocava na banda. (E havia uma porcão de vaias e gozações!) Lembro-me dos livros... e você, lembra dos jogos?

ALGUMAS SUGESTÕES INICIAS:

1. Mantenha projetos regulares de leitura. Organizo minhas estratégias de leitura em seis categorias: teologia, estudos bíblicos, vida na igreja, história, estudos sobre culturas e literatura. Sempre tenho alguns projetos em andamento, em cada uma dessas categorias. Seleciono livros para cada projeto, e os leio de capa a capa em um determinado período de tempo. Isso me ajuda a ter disciplina em minhas leituras e me mantém trabalhando em diversas áreas.

2. Trabalhe com porções maiores das Escrituras. Estou terminando uma série de exposições no livro de Romanos, pregando versículo após versículo. Tenho pregado e ensinado diversos livros da Bíblia nos últimos anos e planejo minhas leituras de modo a continuar progredindo. Estou passando para o livro de Mateus, coletando informações e seguindo em frente - ainda não planejei mensagens específicas, mas estou lendo para absorver o máximo possível de obras valiosas a respeito do primeiro evan­gelho. Leio constantemente obras de teologia bíblica e estudos exegéticos.

3. Leia todos as obras de alguns autores. Escolha com cuidado, mas identifique alguns autores cujos livros mereçam sua atenção. Leia tudo o que eles escreveram, observe como suas mentes trabalham e como desenvolvem seus pensamentos. Nenhum autor pode completar seus pensamentos em um único livro, não importando o quão extenso seja.

4. Adquira urna coleção grande e leia todos os volumes. Sim, invista nas obras de Martinho Lutero, Jona­than Edwards e outros. Estabeleça um projeto para si mesmo e leia toda a coleção. Gaste tempo nisso. Você ficará surpreso em ver que chegará mais longe do que espera, em menos tempo do que imagina.

5. Permita-se ler algo por entretenimento e aprenda a apreciar a leitura através de livros agradáveis. Gosto de muitas áreas da literatura, mas realmente amo ler biografias e obras históricas, em geral. Além disso, aprecio muito a ficção de qualidade e obras literárias conceituadas. Quando garoto, provavelmente descobri meu amor pela leitura através desse tipo de livro. Sempre que possível, separo algum tempo, a cada dia, para fazer esse tipo de leitura  Viva com um pouco de emoção.

6. Faça anotações em seus livros, sublinhe-os; mostre que são seus livros  Os livros são feitos para serem lidos e usados, e não colecionados e mimados. Abra urna exceção para aqueles livros raros dos antiquários, aqueles que são considerados tesouros por causa de sua antiguidade. Não deixe marcas de caneta em uma página antiga, nem use um marca texto em um manuscrito. Invente 0 seu próprio sistema ou copie-o de alguém, mas aprenda a dialogar com o livro, com uma caneta na mão.

Gostaria de escrever mais sobre este assunto, mas preciso continuar minhas leituras. Retornarei a ele mais tarde. Por agora: Tolle, lege!.

Albert Moller 
Revista Fé para Hoje, n.32, 2007

A tenebrosa noite da alma Uma lista de tarefas não atende às perguntas sobre propósito, esperança, nem responde as perguntas fundamentais s...

DEPRESSÃO

A tenebrosa noite da alma
Uma lista de tarefas não atende às perguntas sobre propósito, esperança, nem responde as perguntas fundamentais sobre a existência e a fé que inevitavelmente surgem com a depressão.

As perguntas do tipo "por quê?" dizem a respeito de Deus. Se as ignorarmos a fim de focalizar as perguntas do tipo "como", talvez até encontremos um atalho para um alívio mental temporário, mas o coração continuará faminto de respostas. Procure descobrir neste livro uma parceria entre "por quê" e "como".

Avaliação:

Neste livro o Dr. Welch aborda seriamente o problema da depressão e como podemos entendê-lo biblicamente.
Tratar de um assunto assim requer humildade, conhecimento e compromisso com as Escrituras.
Dr. Welch procura desenvolver isso neste livro ao abordar o tema do ponto de vista bíblico.

Indicação:

Não existem respostas simples para problemas complexos, mas existem respostas bíblicas para os mesmos que podem dar ao homem a verdadeira esperança para lidar com a vida.

Este livro procura lidar com isso. Ao apresentar as soluções que a Bíblia oferece de modo direto, oportuno e didático. 

Ficha Técnica:
Autor: Edward T. Welch
Editora: Cultura Cristã
Formato: 16 x 23cm - brochura - 208 páginas
Edição: 2012


Outros livros deste autor:
Quando as Pessoas são Grandes e Deus é Pequeno

Por que toleramos certos pecados? Será que os cristãos vivem tão preocupados com os pecados considerados mais graves pela sociedade que s...

PECADOS INTOCÁVEIS

Por que toleramos certos pecados?
Será que os cristãos vivem tão preocupados com os pecados considerados mais graves pela sociedade que se tornaram indiferentes à necessidade de tratar dos pecados mais sutis que todos cometemos?

Nesta obra Jerry Bridges aborda essa questão e escreve novamente sobre seu tema favorito - a santidade. Ele trata de um grupo específico de pecados em geral considerados "aceitáveis" ou "intocáveis", pecados que toleramos em nossa vida, tais como ciúme, raiva, orgulho, ingratidão e mania de criticar o próximo.

Avaliação
Jerry Bridges tem uma característica marcante em seus escritos: simplicidade e profundidade. Neste novo lançamento em português, ele aborda um tema muitas vezes menosprezado pelos crentes, aqueles pecados que aceitamos e até toleramos. Na primeira parte ele mostra como a Bíblia define o que é pecado e quais suas implicações para nossas vidas. Na segunda parte, Bridges mostra como essa definição afeta várias práticas que desenvolvemos e que muitas vezes são toleráveis em nossas vidas.

Indicação
Este livro tem surpreendido. A todos a quem tenho indicado e o leem me procuram mais tarde para falar de como o que ele escreveu tem impactado sua vida e maneira como ele vê o pecado em áreas antes entendidas como aceitáveis. 
Sendo assim, posso afirmar que sua leitura será muito valiosa a todo o crente que procura aprender em como identificá-los e lidar com seriedade o pecado em sua vida.

Ficha Técnica
Autor: Jerry Bridges
Editora: Vida Nova
Formato: 14 x 21 cm - 176pg.
Edição: 2012


Acesse a loja Biblioteca Evangélica e compre o livro agora:
Pecados Intocáveis

A Verdade Escondida sobre nossa Identidade em Cristo.   Séculos atrás, as traduções do Novo Testamento omitiram uma expressão bíblica...

ESCRAVO



A Verdade Escondida sobre nossa Identidade em Cristo. 

Séculos atrás, as traduções do Novo Testamento omitiram uma expressão bíblica da maior importância. Neste livro, John MacArthur apresenta esta verdade essencial das Escrituras, que ajuda o cristão a ter um relacionamento apropriado com Deus. É um ensino poderoso e controverso, mas que ajuda-nos a enxergarmos as riquezas da salvação de um modo radicalmente novo. O que significa ser um cristão do modo como Jesus definiu? MacArthur o revela pelo uso dessa importante palavra do Novo Testa­mento: ESCRAVO.

Avaliação

Depois de anos, temos novamente um livro de John MacArthur novo e desafiador. Nele, aprendemos sobre como o nosso  o nosso relacionamento e papel neste mundo. Como ele mesmo afirma este livro trata de um assunto "impressionante e deslumbrante". 

Indicação
Vivemos numa sociedade evangélica de consumo, onde os crentes exigem e acham erroneamente que podem "mandar" e conseguir do SENHOR aquilo que desejam. 

Ela mostra biblicamente que nosso papel neste mundo como salvos em Cristo é de escravos, submissos ao nosso dono.

Sua leitura o ajudará a viver uma verdadeira vida significativa com o Senhor, aprendendo as riquezas do relacionamento que existe entre o escravo e seu Senhor.

Outros livros do mesmo autor:
Com Vergonha do Evangelho
Nossa Suficiência em Cristo
Guerra Pela Verdade, A
Sós com Deus, A
Doze Homens Comuns

Ficha Técnica:
tulo: Escravo
Subtítulo:  A Verdade Escondida sobre nossa Identidade em Cristo.
Autor: John MacArthur Jr.
Título Original: Slaves, The Hidden Truth About Our Identity  in Christ
Editora: Fiel
240 páginas
Formato: 16x23cm
Acabamento: brochura
Edição: 2012

Acesse a loja Biblioteca Evangélica e compre o livro agora com um bom desconto: Escravo

As Crônicas de Aedyn, Os Escolhidos é o primeiro livro de uma nova série de ficção escrita por Alister McGrath. Neste primeiro volume qu...

AS CRÔNICAS DE AEDYN - OS ESCOLHIDOS

As Crônicas de Aedyn, Os Escolhidos é o primeiro livro de uma nova série de ficção escrita por Alister McGrath.
Neste primeiro volume que introduz a série, dois adolescentes, Pedro e Julia vão parar em um mundo mágico em conflito. 


Veja um trecho da trama:

A terra de Aedyn é uma região encantadora, um paraíso para além de toda imaginação.

Espécie de universo paralelo à dimensão dos humanos, desconhecido por todos – exceto pelos jovens Pedro e Julia. Os dois irmãos, durante uma estada na casa dos avós em Oxford, no Reino Unido, jamais poderiam suspeitar que as férias tomariam um rumo totalmente inusitado.

Numa bela noite iluminada pela luz, Julia e Pedro são atraídos por um chafariz no quintal da casa. Ao andarem pelo jardim, Julia tropeça e cai na água, puxando seu irmão consigo.

De maneira misteriosa, os dois vão parar em um estranho mundo habitado por seres fantásticos, marcado por estranhos ruídos e gente fora do comum – como um monge de 500 anos de idade que fala de uma antiga lenda sobre duas crianças que um dia viriam para salvar Aedyn de seus opressores. 


Avaliação:

Este é um belo livro de ficção cristã muito bem escrito pelo Dr. McGrath e ilustrado Voytek Nowakowski. 

Ao pegar o livro, você logo nota o cuidado da editora com a edição. A capa é linda e chama a atenção. As gravuras do livro também são muito bem feitas. O papel especial leve e que não cansa a vista na leitura. 

Sua leitura é cativante, agradável e prende o leitor do começo ao fim.

Indicação:
Todos aqueles que apreciam uma boa ficção gostarão muito deste livro (e consequentemente da série), especialmente adolescentes e juniores gostarão muito deste livro, cheio de aventura, emoção, suspense muito bem escrito pelo Dr. McGrath.

Ficha Técnica:
Título: As Crônicas de Aedyn: Os Escolhidos
Subtítulo: Um fantasia inesquecível
Título Original: Chosen Ones
Autor: Alister McGrath
Editora: Hagnos
184 páginas
Formato: 14x21cm
Acabamento: brochura
Edição: 2011
ISBN: 9788524304170


Acesse a loja Biblioteca Evangélica e compre o livro agora: