Lutando pela Fé Evangélica. "Procura apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a Palavra da Verdade" 2 Tim 2.15

  Temos de ensinar de forma ativa os nossos filhos e viver a realidade de que é Deus quem define a vida. Ele nos fala e revela a verade sobr...

Temos de ensinar de forma ativa os nossos filhos e viver a realidade de que é Deus quem define a vida. Ele nos fala e revela a verade sobre o que é realmente valioso, sobre aquilo que devemos viver [...], sobre o que vale a pena sermos e fazermos  e sobre o que dá sentido à vida. Mais do que simplesmente corrigir problemas a curto prazo, nós pais, precisamos ter uma visão de instrução formativa que abranja desde a infância até a idade adulta.

Instruindo o Coração da Criança
Tedd e Margy Tripp - Ed. Fiel. p.24

Ira, Arrancando o mal pela raíz, livro escrito pelo Dr. Robert D. Jones apresenta de forma completa e bíblica uma análise aprofundada deste ...

IRA: ARRANCANDO O MAL PELA RAÍZ

Ira, Arrancando o mal pela raíz, livro escrito pelo Dr. Robert D. Jones apresenta de forma completa e bíblica uma análise aprofundada deste mal que assola o ser humano: a ira.
Jones apresenta aqui como ela se desenvolve no coração humano, como se manifesta e como podemos e devemos lidar com ela em nosso dia a dia de modo bíblico.


Avaliação

Vários homens piedosos endossam este livro apontando-o como o melhor material escrito a respeito da ira do ponto de vista das Escrituras. Nele, Dr. Jones mostra como a Bíblia a apresenta, explora suas raízes e oferece uma série de auxílios práticos e estratégias de como podemos e devemos lidar com a ira em nossas vidas.

Indicação
Quem nesta vida nunca ficou irado? Quem nunca "perdeu as estribeiras" ou deu uma "gelada" em alguém. Este livro é justamente para pessoas como eu e você que enfrentam a dura lida de lutar com nossas expressões de ira. 

Também serão ricamentem beneficiadas pessoas que estejam discipulando, ou aconselhando outros que enfrentam este terrível problema da ira.

Ficha Técnica
Autor: Robert D. Jones
Editora: NUTRA PUBLICAÇÕES

Formato: 14x21 cm - 220 páginas - brocura
1 Edição: 2010

Deliberadamente Igreja é de certa forma uma "continuação" do seu livro Nove Marcas de Uma Igreja Saudável onde seus autores ampl...

DELIBERADAMENTE IGREJA

Deliberadamente Igreja é de certa forma uma "continuação" do seu livro Nove Marcas de Uma Igreja Saudável onde seus autores ampliam os conceitos apresentados no livro anterior, mostrando que teologia leva a uma entendimento prático, ou seja, que a teologia fundamenta a prática de uma igreja. Ele não é um manual com técnicas inovadoras, conceitos inéditos e modernos, antes, baseia-se nos conceitos expostos nas Escrituras que modelam o conceito eclesiológico proposto por Deus.

Avaliação 
Este livro chama atenção por vários motivos: 1) vários autores piedosos o recomendam (D.A. Carson, Albert Mohler Jr., C. J. Mahaney, dentre outros); 2) Ele não se propõe a ser um manual pragmático de técnicas novas de transformação, mudança, crescimento e 3) Ele é escrito por pastores que procuram aliar boa teologia a uma prática condizente. Como seus próprio autores descrevem no prefácio este livro trabalha com a premissa que "a igreja será introduzida ao futuro somente quando o aspecto mais notável de sua vida corporativa for a verdade de que ela é poderosamente direcionada pela antiga Palavra de Deus" (p.30)

Indicação
Este livro será imensamente útil a pastores e líderes que anseiam em conhecer um modelo e dicas de uma igreja que procura fazer das Escrituras a centralidade de seu ministério.

Sua abordagem direta, bem estruturada e organizada ele poderá ser um material de estudo da igreja, onde os membros terão oportunidade de pensar, analisar e extrair conceitos das Escrituras que serão aplicáveis à sua comunidade. 

Ficha Técnica
Autor: Mark Dever
Editora: Fiel
Formato: 14x21 - 254p. - brochura
1 Edição: 2008

Como podemos reagir à dramática mudança na perspectiva de nossa cultura sobre o sexo?  A monogamia tem sido considerada antiquada. A pornogr...

DESEJO E ENGANO

Como podemos reagir à dramática mudança na perspectiva de nossa cultura sobre o sexo?  A monogamia tem sido considerada antiquada. A pornografia se infiltra em quase todos os lares. A homossexualidade é aceita. A luxúria tem sido redefinida. A família é uma instituição questionada. 
Neste livro, Dr. Albert Mohler aborda tais temas de modo inteligente e direto. Mohler mostra que a Bíblia, como Palavra de Deus, tem respostas a todos estes questionamentos que assolam a nossa sociedade.

Este livro é uma tentativa de considerar, com base na perspectiva do cristianismo bíblico, vários assuntos controversos e problemáticos sobre a sexualidade. Todos nós temos uma parte nisso, e os cristãos são responsáveis por um testemunho especial quanto ao significado do sexo e da sexualidade. 

Avaliação 

Albert Mohler é um dos melhores teólogos que temos na atualidade que reúne erudição e relevância que podem ser perceptíveis neste livro. Aqui ele aborda a sexualidade com duas vertentes: desmistifica o exagero que nossa sociedade impõe e ao mesmo tempo a coloca verdadeiro lugar pretendido por Deus.

Com capítulos curtos e objetivos ele aborda temas atuais e polêmicos dos nossos dias tais como: a pornografia, homossexualidade, lesbianismo, luxúria, perversidade, procurando abordar a partir da perspectiva das Escrituras, apontando tanto para os perigos que tais abusos à sexualidade apresentam bem como qual a solução dada por Deus para entender e lidar com esta situação.
 
Indicação

Creio que todos os crentes deveriam ler este livro e perceber como nossa sociedade se distancia do padrão deixado por Deus. Seus leitores irão beneficiar-se com sua abordagem e ganharão uma excelente ferramenta para responder a um mundo que se distancia de Deus.

Mohler é corajoso e bíblico ao abordar um tema tão espinhoso, contudo o faz sempre a partir da perspectiva bíblica.

Ficha Técnica
Autor: Albert Mohler Jr
Editora: Fiel
Formato: 14x21 - 132p - brochura
1 Edição: 2009

  No post anterior conversamos rapidamente a respeito de alguns cuidados que nós pais, devemos ter para com nossos filhos, pensando espec...

Filhos - uma herança do SENHOR - 2



No post anterior conversamos rapidamente a respeito de alguns cuidados que nós pais, devemos ter para com nossos filhos, pensando especialmente na forma como nós entendemos o que eles representam para nossas vidas.

A criança quando chega em casa, traz ao casal muita alegria, um renovo, e algumas emoções novas. Mas junto com essa alegria vem uma série de coisas novas:  são as cólicas noturnas, fraldas, choros, amamentação, mudança de rotina, uma correria diária. Muitos sofrem com isso, pois sua expectativa talvez passasse somente pela parte agradável da alegria que o filho traz.

Com os desafios e novidades, ainda precisamos lembrar da frase dita naquela oração: "não faça de seu filho um bibelô!"

Da mesma forma que as alegrias podem nublar a perspectiva correta da paternidade, as dificuldades também podem fazer com que nosso bebê seja tratado como um bibelô.

Pensemos em algumas delas. Fazemos de nosso filho um bibelô quando:

1) Satisfazemos os seus desejos.

Uma criança pequena, especialmente nos primeiros dias, não se comunica senão somente pelo choro. No começo é complicado, pois todos os choros parecem iguais, mas não são. Aos poucos, pais atentos percebem que existem diferentes tipos de choro, especialmente, quando é alguma manha. 
Normalmente uma criança chorará por algumas razões: sono, fome, fralda cheia, ou por não gostar de algo. As três primeiras podem ser identificadas testando, ou seja, colocando-a para dormir, alimentando-a e verificando sua fralda. 

A manha porém, é bem mais sutil, mas pode ser identificada assim: se ela está suprida nas três primeiras e não há alguma doença detectável, provavelmente será alguma manha. Talvez a criança queira ficar no seu colo e não berço, a criança não queira dormir, ou dormir em seu quarto, ou mesmo faça uma cara feia para pessoas que ela não conhece e comece a chorar. Geralmente a criança para de chorar sempre que ela consegue aquilo que ela quer.

Como pais que desejam acertar, precisamos lembrar que nosso papel na paternidade não é satisfazer todos os desejos, antes, é sermos pais piedosos que amam a seus filhos, são carinhosos e pastoreiam a seu filho não fazendo sempre o que ele quer. Por isso, é imprescindível que não procuremos fazer aquilo que ela gosta, mas ensiná-la desde pequena que em nossa vida procuramos sempre fazer o que agrada a Deus e não a nós mesmos.

Portanto, aprendamos a conhecer nossos filhos, não achando que tudo é normal, que ele chora é assim mesmo e que ele precisa sorrir sempre. Não, alguns choros, algumas restrições o ajudarão desde cedo a entender que a vida é regida para que agrademos a Deus e não a nós mesmos.

Na semana que vem, falarei mais um pouco sobre outros aspectos em que devemos aprender a não tratar nossos filhos como meros bibêlos.
 

Gostaria de fazer algumas reflexões a respeito do grande presente que Deus nos deu, a paternidade. Meu desejo é refletir a respeito de al...

Filhos, uma herança do SENHOR


Gostaria de fazer algumas reflexões a respeito do grande presente que Deus nos deu, a paternidade.

Meu desejo é refletir a respeito de algumas considerações importantes das Escrituras e pensar em algumas práticas que deveriam marcar um pai pieodoso.


Ser um pai piedoso é um desafio enorme, talvez o maior desafio confiado por Deus ao homem.  Gostaria de começar pensando com uma importante advertência: Não faça de seu filho um bibelô. 

Esta frase ouvi outro dia enquanto o pastor orava na apresentação de mais uma criança em nossa igreja.
 

Ela é simples, direta, contendo uma séria advertência aos pais, especialmente com crianças mais novas.

Mas, como um pai poderia fazer de seu filho um bibelô?

Creio que podemos pensar em algumas formas e ações que os pais fazem, muitas vezes sem reflexão, com os seus filhos. Consideremos algumas delas:

1) Exibir o filho como um "troféu" diante dos amigos e parentes
 

A chegada de um filho é uma das maiores alegrias que um homem tem na vida, alegria comparável à conversão, ao casamento. Os meses de espera durante a gravidez são marcantes, com suas novidades, expectativas, espera.

Quando ele nasce, a alegria daqueles momentos jamais serão esquecidas. Alegria esta compartilhada com amigos, parentes, irmãos em Cristo. Nesse momento queremos mostrar a todos nosso filho, queremos compartilhar esta alegria e aí muitas vezes fazemos deste incrível momento, um momento de glória pessoal, de conquista, ou qualquer coisa parecida. Sem pensar, exibimos nosso filho como exibiriamos um troféu.

2) Tratar o filho como se fosse a aquisição mais nova da casa.
 

Outra forma sutil de tornar nosso filho um bibelô é tratá-lo como se fosse uma nova aquisição do casal, da família.
 

Isto acontece quando nossa forma de agir para com ele, baseia-se tão somente nele, ou em torno dele e para ele. Na verdade, o problema está nos pais, que desejam e agem a partir de seu filho. Eis alguns exemplos:
 

a. Preocupação excessiva com o bem estar de seu filho a ponto de deixar de fazer e/ou participar da comunhão em sua igreja local.
 

Não me refiro aqui a alguns cuidados que o pai precisa ter com seu filho, mas àquele exagero que faz com que ao menor espirro, faz com que os pais deixem de ir à igreja, visitar um amigo, participar de algum evento e assim por diante. 

b. Não envolver-se com outras pessoas da igreja, fechando-se no mundo de seu filho.
 

A chegada de um filho demanda muitos afazeres que precisam ser cumpridos, tais como, alimentação, higiene, horas de sono, etc. Uma criança é muito dependente de seus pais e requer um investimento grande deles em sua vida. Apesar disto, a vida na igreja e com a igreja continua. Os pais piedosos devem desde pequenos envolverem seus rebentos na igreja. Para isso, precisam e devem envolvê-los juntamente com eles na vida da igreja, não deixando de congregar, de terem os seus ministérios (mesmo que momentâneamente mais restritos).

Mas, o que fazer? Quero sugerir uma alternativa para pensarmos juntos. Isto faremos em um futuro post. Por hora, avalie-se e veja como você entende a paternidade em sua vida, pois eles não são nosso brinquedinho, antes são uma herança do SENHOR (Sl 127.3) confiadas ao nossos cuidados por Deus.

Como o estudo da História da igreja se relaciona com o nosso dia a dia aqui neste mundo? Qual a relação com a igreja? Nesta obra Justo Gonz...

ENSAIOS SOBRE A HISTÓRIA DA IGREJA

Como o estudo da História da igreja se relaciona com o nosso dia a dia aqui neste mundo? Qual a relação com a igreja?
Nesta obra Justo González reúne uma série de palestras proferidas em paíze da América Latina. Em quatro estudos ele mostra como esta matéria se relaciona com outras disciplinas expostas nos seminários.

Avaliação

Justo Gonzáles é conhecido pelos seus livros de História da Igreja, traz uma grande contribuição com a publicação deste livro. Em cinco capítulos, ele trata da relação desta disciplina  no currículo teológico, o seu estudo e aplicação à vida pessoal,  como a história pode se relacionar hoje à vida da igreja.

Este faz uma ponte que raramente outros livros que tratam da história da igreja fazem, pois deixam esta tarefa subentendida para o leitor.Porém aqui, Gonzáles oferece sua perspectiva de como isso pode e deve ser feito, fazendo deste livro uma leitura agradável e instigante.

Indicação 


Por não ser um livro técnico (histórico), ele instiga o leitor a pensar sobre suas propostas. 

Quem gosta de história gostará muito deste livro, pois será desafiado a pensar como relacionar a história antiga aos nossos dias e como relacioná-la a outras disciplinas. 

Àqueles que não gostam tanto da história verão como ela é importante para entender nossos dias e aprender com o passado.


Ficha Técnica
Autor: Justo Gonzáles
Editora: Hagnos
Formato: 14x21cm - 144pg - brochura
1 Edição: 2010

No Crepúsculo do Pensamento é uma obra abrangente que procura apresentar como o cristianismo, especialmente a tradição reformada aborda div...

NO CREPÚSCULO DO PENSAMENTO

No Crepúsculo do Pensamento é uma obra abrangente que procura apresentar como o cristianismo, especialmente a tradição reformada aborda diversos aspectos da filosofia e sua abordagem humanista. 

Ele apresenta um articulado desafio à noção popular de que o pensamento teórico e o pensamento filosófico são "neutros" em relação à religião. Esta obra apresenta como cada área do pensamento é de alguma forma influenciado por algum conceito e/ou pensamento filosófico que o norteia.  

Avaliação

Herman Dooyeweerd era holandês, criado na tradição calvinista e admirador das obras de Abraham Kuyper. Este livro é fruto de uma série de palestras que ele apresentou nos anos 50 em diversas academias americanas e foram mais tarde editadas e publicadas por Henry Van Til.

Divido em quatro partes: 1) A pretensa autonomia do pensamento filosófico - mostrando que o pensamento jamais será neutro, antes, será embasado em algum valor; 2) Uma avaliação do historicismo [corrente intelectual que tinha e tem uma prevalência nos meios acadêmicos]; 3) Filosofia e Teologia - onde ele propõe o pensamento filosófico sempre será baseado em algum pressuposto religioso, e portanto, a filosofia cristã precisaria ter em suas bases o cristianismo e 4) Uma antropogia cristã, o ponto alto do livro onde ele discorre como a apresentação que as Escrituras fazem do homem o ajudam a entendê-lo e entender melhor este mundo. 

Indicação 

Pastores e seminaristas apreciarão este primeiro trabalho traduzido de Dooyerveerd. Leitores que apreciam as obras de Francis Shaeffer gostrão muito de ler esta obra.

Àqueles que gostam de boa erudição aliada a uma boa argumentação bíblica apreciarão a leitura deste livro e suas reflexões.

Ficha Técnica
Autor: Herman Dooyeweerd
Editora: Hagnos
Formato: 14x21 - 304pg. - brochura
1 Edição - 2010

Assim como o sofrimento é real, também são reais as promessas de Deus e a esperança de vida eterna. Não se trata de anestésico espiritual, e...

O Sofrimento e o amor de Deus

Assim como o sofrimento é real, também são reais as promessas de Deus e a esperança de vida eterna. Não se trata de anestésico espiritual, elaborado simplesmente com o objetivo de nos capacitar a lidar com as tristezas da vida enquanto durarem. A morte e a ressurreição de Cristo, aliadas a dádiva do Espírito Santo, constituem o penhor, garantia e segurança de que aquilo que foi prometido será um dia levado a cabo em gloriosa consumação. Por enquanto lutamos e sofremos em meio à tristeza permeada de perplexidade. Um dia, porém, tudo isso mudará em benefício do povo de Deus.

Alister McGrath em Apologética Cristã no Século XXI, p.197
Ed. vida

Este livro escrito pelo pastor Mark Dever é um bom livro que trata seriamente a visão da igreja. Nele, o autor menciona nove aspectos impor...

NOVE MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL

Este livro escrito pelo pastor Mark Dever é um bom livro que trata seriamente a visão da igreja. Nele, o autor menciona nove aspectos importantes da igreja local, sendo esse o nove de seu ministério.
Os conceitos deste livro surgiram quando Mark Dever estava diante dos desafios de sua igreja local e sua preocupação em ensiná-los o que era essencial e importante para a vida do crente.

Assim, Dever elencou quais seriam as características de uma igreja saudável, ensinou sua igreja a respeito delas.


Avaliação

Este livro é uma excelente obra que trata dos conceitos fundamentais da igreja. Escrito de maneira simples, ele expõe conceitos sólidos e bíblicos dos fundamentos de uma igreja saudável. Longe de ser um manual, com técnicas humanas que "funcionam", nove marcas se destaca pela busca de caracteríticas simples tiradas das páginas das Escrituras e não dos livros de administração.

Indicação

Pastores, líderes serão desafiados pela leitura deste livro, pois ele traz um norte seguro, fundamentado nas Escrituras.

Crentes em geral terão uma visão bíblica de uma igreja saudável e serão desafiados a pensar em como sua contribuição a ela poderá ser feita.

Sua leitura é desafiadora e estimulante na busca de uma igreja que busque cumprir os propósitos de Deus neste mundo.


Ficha Técnica
Autor: Mark Dever
Editora: Fiel
Formato: 14x21 - 307p - brochura
1 Edição: 2007

Dedicada ao seu amigo J. R. R. Tolkien, esta obra-prima da ironia divertiu e instruiu milhões de leitores com seu retrato zombeteiro e irôni...

CARTAS DE UM DIABO AO SEU APRENDIZ

Dedicada ao seu amigo J. R. R. Tolkien, esta obra-prima da ironia divertiu e instruiu milhões de leitores com seu retrato zombeteiro e irônico da vida humana feito a partir do ponto de vista do diabo Fitatuso. Ao mesmo tempo freneticamente cômica e surpreendentemente original, a correspondência entre o experiente diabo e o seu sobrinho Vermebile mostra o lado mais sombrio e jocoso de C. S. Lewis.

Avaliação
Este é mais um dos clássicos de C.S. Lewis, publicado há muitos anos com o título: Cartas do Inferno.
 

Sua composição é fantástica. Por meio desta ficção apresenta vários conceitos a respeito da atuação do inimigo, da tentação na vida do ser humano. De modo bem humorado e profundo ele lida com esta importante faceta da vida cristã.
 

Indicação
Um bom livro que pode ser indicado a jovens, pois sua leitura é agradável e instigadora.


Àqueles que apreciam uma boa leitura também apreciaram sua leitura.

Ficha Técnica
Autor: C. S. Lewis

Editora: Martins Fontes
Formato: 12,5 x 18,5cm - 202pg - brochura
1 Edição: Agosto 2005

  8. Auxilie-o em sua lutas A vida cristã é marcada pela busca constante da semelhança com Jesus Cristo. Esta busca nos leva a entrar em um...

AUXILIANDO UM NOVO CONVERTIDO - 8

 
8. Auxilie-o em sua lutas

A vida cristã é marcada pela busca constante da semelhança com Jesus Cristo. Esta busca nos leva a entrar em uma constante luta para agradarmos a Deus e não a nós mesmos. Muitas vezes desanimamos,
novamente caimos nos mesmos erros.

Esta dinâmica pressupõe a escolha entre obedecer a Deus ou à sua antiga natureza (seus desejos, vontades, sentimentos) - Rm 6.15-23. 

Nesta luta diária podemos contar com os recursos dados por Deus para vencer a tentação e lidar com os nossos erros - 2Pe 1.3. 

Temos as Escrituras que nos ensinam o que é correto (2Tm 3.16-17), o Espírito Santo que habita em nós (Rm 8.13), nos conduz a verdade, convence de pecado (Jo 16.5-16), a igreja local, onde mantemos comunhão uns com os outros e crescremos à semelhança de Cristo (Hb 10.24).


Portanto, o caminhar cristão não é sem lutas, mas uma constante transformação e mudança à semelhança com Cristo. Esta luta só irá verdadeiramente terminar ao nos encontrarmos com o Senhor.

Eis uma conferência que vale a pena a sua participação. Faça a sua inscrição pois as vagas são limitadas.  Contato e Inscrições: Fone...

4 CONFERÊNCIA DE ACONSELHAMENTO BÍBLICO - NUTRA


Eis uma conferência que vale a pena a sua participação.

Faça a sua inscrição pois as vagas são limitadas. 

Contato e Inscrições:

Fone:
(11) 4177.2942 e (11) 4365.22.31


E-mail:
nutra@pedrasvivas.com.br
secretaria@pedrasvivas.com.br




7. Seja Amigo Um dos pressupostos do discipulado bíblico é que ele se desenvolve diante de relacionamentos saudáveis. Ele é muito mais que u...

COMO AJUDAR UM NOVO CONVERTIDO - 7

7. Seja Amigo

Um dos pressupostos do discipulado bíblico é que ele se desenvolve diante de relacionamentos saudáveis. Ele é muito mais que um encontro onde um estudo será feito, perguntas serão respondidas e aprendidas certas formas e padrões cristãos.

O discípulado bíblico tem em sua premissa um relacionamento de duas pessoas que procuram crescer em Cristo buscando serem semelhantes a Ele.


Esta amizade tem alguns parâmetros apontados pelas Escrituras que deveriam ser observados.


a. O bom amigo conduz a Cristo


O bom amigo tem como alvo que sua amizade seja mais que uma mera afinidade. Ela tem um elevado padrão ao pensar na amizade como um meio de estimular meu próximo a ser mais parecido com Jesus (Rm 8.29). Isso envolve nossas conversas, o que fazemos juntos e porque fazemos.


Como um bom amigo em Cristo preste atenção como ele lida com o seu coração e suas lutas contra o seus enganos. Ele resiste à mudanças, dando desculpas, e adiando decisões? Ou se ele tem dificuldades para implementar pois não sabe como, ou mesmo tem dúvidas? As decisões de transformação pertencem a ele, e não a você. A amizade tem o propósito de auxiliá-lo a ser mais parecido com Cristo e não a desprezar o seu pecado. Use sua amizade para estimular o crescimento em Cristo (Hb 10.24-25).


b. O bom amigo é leal


A lealdade de um amigo é marcada outra marca de uma amizade cristã. Em primeiro lugar há a sua lealdade a Deus. Esta lealdade se manifesta de modo bem característico quando ele em amor exorta ao seu irmão sobre seus erros e enganos que ele alimenta em seu coração.


Esta lealdade também é manifesta também pela confidencialidade que o amigo demonstra ao não expor assuntos pessoais, particulares (Pv 16.28). Ele sabe manter reservado aquilo que não precisa ser exposto, não expõe o próximo à infâmia, ou mesmo o ridiculariza (Mt 1.18-19). Antes, ele procura preservar a integridade de seu próximo na medida do possível.


Procure ser compreensivo com suas novas lutas e dificuldades. Ajude-o a viver para Deus a cada dia, mostrando que a vitória só é conseguida quando dependemos de Deus e em piedosa obediência ao que Ele nos ensina e ordena.


Lembre-se que você é um instrumento de Deus na vida desta pessoa e ele em sua vida. Ajude-o no que for preciso para andar nos caminhos de Deus. Sua amizade pode em muito contribuir para que suas vidas cresçam à semelhança de Cristo.

Esta obra é um retrato fiel de Calvino como pregador. Nela o autor apresenta como Calvino se preparava para pregar , seu estilo homilético ...

A ARTE EXPOSITIVA DE JOÃO CALVINO

Esta obra é um retrato fiel de Calvino como pregador. Nela o autor apresenta como Calvino se preparava para pregar , seu estilo homilético, a forma empregada, e como usou a Palavra de Deus, sua interpretação e aplicação à sua congregação. O autor oferece-nos grande encorajamento através do ministério de púlpito do grande reformador.

Avaliação:
De modo consistente e didáctico Steven Lawson apresenta como a pregação foi importante na vida e ministério de João Calvino. 

O autor aborda a prática homilética usando o excelente exemplo de Calvino. Começando por sua vida pessoal, sua devoção a Deus por meio do estudo zeloso, e sua forma de exposição bíblica encontramos os passos essenciais de uma boa pregação. 
Passando por todas as etapas da pregação (introdução, exposição, formas de falar e aplicação) este livro é um incentivo enorme à pregação expositiva.

O autor une de forma exemplar a história de um homem piedoso e as orientações homiléticas. Ao usar Calvino como referência ele passa por cada etapa da pregação com simplicidade e objetividade.

Indicação:
Pastores, seminaristas e todos que estão de alguma forma envolvidos com o ensino bíblico serão grandemente desafiados por este livro a aprimorar e crescer em seu estudo e exposição bíblica. 

Bem escrito e organizado este livro que é uma série de outros livros que o autor pretende escrever traçando o perfil de homens piedosos e suas práticas piedosas.

Outros Títulos da Série:
Devoção Trinitária de John Owen, A
Difícil Missão de William Tyndale, A
Encanto Poético de Isaac Watts
Firmes Resoluções de Jonathan Edwards
Foco Evangelistico de Charles Spurgeon, O
Heroica Ousadia de Lutero, A 
Poderosa Fraqueza de John Knox, A
Zelo Evangelístico de George Whitefield, O

Ficha Técnica:
Título: A Arte Expositiva de João Calvino
Série: Um Perfil de Homens Piedosos
Título Original: The Expository Genius of John Calvin

Autor: Steven J. Lawson
Editora: Fiel
142 páginas
Formato: 14x21cm
Acabamento: brochura com abas
1 Edição - 2010


Adiquira este livro em nossa loja virtual BIBLIOTECA EVANGÉLICA: A Arte Expositiva (clique aqui).

Esta obra é um retrato fiel de Calvino como pregador. Nela o autor apresenta como Calvino se preparava para pregar , seu estilo homilético ...

A ARTE EXPOSITIVA DE JOÃO CALVINO

Esta obra é um retrato fiel de Calvino como pregador. Nela o autor apresenta como Calvino se preparava para pregar , seu estilo homilético, a forma empregada, e como usou a Palavra de Deus, sua interpretação e aplicação à sua congregação. O autor oferece-nos grande encorajamento através do ministério de púlpito do grande reformador.

Avaliação:
De modo consistente e didáctico Steven Lawson apresenta como a pregação foi importante na vida e ministério de João Calvino. 

O autor aborda a prática homilética usando o excelente exemplo de Calvino. Começando por sua vida pessoal, sua devoção a Deus por meio do estudo zeloso, e sua forma de exposição bíblica encontramos os passos essenciais de uma boa pregação. 
Passando por todas as etapas da pregação (introdução, exposição, formas de falar e aplicação) este livro é um incentivo enorme à pregação expositiva.

O autor une de forma exemplar a história de um homem piedoso e as orientações homiléticas. Ao usar Calvino como referência ele passa por cada etapa da pregação com simplicidade e objetividade.

Indicação:
Pastores, seminaristas e todos que estão de alguma forma envolvidos com o ensino bíblico serão grandemente desafiados por este livro a aprimorar e crescer em seu estudo e exposição bíblica. 

Bem escrito e organizado este livro que é uma série de outros livros que o autor pretende escrever traçando o perfil de homens piedosos e suas práticas piedosas.

Outros Títulos da Série:
Devoção Trinitária de John Owen, A
Difícil Missão de William Tyndale, A
Encanto Poético de Isaac Watts
Firmes Resoluções de Jonathan Edwards
Foco Evangelistico de Charles Spurgeon, O
Heroica Ousadia de Lutero, A 
Poderosa Fraqueza de John Knox, A
Zelo Evangelístico de George Whitefield, O

Ficha Técnica

Título: A Arte Expositiva de João Calvino

Série: Um Perfil de Homens Piedosos
Autor: Steven J. Lawson
Editora: Fiel
Formato: 14x21 - 142p. - brochura - 1 Edição - 2010


Adiquira este livro em nossa loja virtual BIBLIOTECA EVANGÉLICA: A Arte Expositiva (clique aqui).

Ir ao púlpito é pisar em terra santa. Ter diante si uma Bíblia aberta exige não tratar as coisas sagradas com leviandade. Ser um porta-voz ...

A Importância do Ensino Expositivo

Ir ao púlpito é pisar em terra santa. Ter diante si uma Bíblia aberta exige não tratar as coisas sagradas com leviandade. Ser um porta-voz de Deus requer a máxima preocupação e cuidado no uso e na proclamação da Palavra. As Escrituras advertem: "Meus irmãos, não vos torneis, muitos de vós, mestres, sabendo que havemos de receber maior juízo" - Tg 3.1

A Arte Expositiva de João Calvino - Steven J. Lawson, Ed. Fiel, p.11

Calvino destaca-se pela firmeza, precisão de suas convicções bíblicas e gigantismo de sua teologia. Não obstante, quando escrevia ou prega...

EFÉSIOS - SÉRIE COMENTÁRIOS BÍBLICOS

Calvino destaca-se pela firmeza, precisão de suas convicções bíblicas e gigantismo de sua teologia. Não obstante, quando escrevia ou pregava, apresentava a mensagem do Evangelho com humildade, simplicidade, clareza e absoluta submissão às Escrituras.
Dentre a vastidão literária produzida por Calvino, apresentamos aos leitores o seu comentário à epístola aos Efésios. Escrito em um momento crucial do Cristianismo, Calvino remete-nos de forma espetacular à mente inspirada do apóstolo Paulo, oferecendo-nos uma exegese fiel e de grande utilidade aos leitores.

Avaliação

João Calvino foi um dos maiores teólogos do cristianismo. Viveu na França e Suiça, onde foi pastor, teólogo e um dos maiores homens da reforma protestante.
 

Calvino deixou para a igreja evangélica inúmeros livros, dentre eles, o seus comentários bíblicos, agora reproduzidos em português pela editora Fiel.
 
O livro foi muito bem preparado, desde a sua capa, a escolha do papel, a fonte e a forma como foi estruturado. Nele você encontrará um comentário exegético bem estruturado por este grande homem de Deus, escrito de forma simples, ao apresentar a argumentação do livro de Efésios.

Indicação
 
Juntamente com toda a série de comentários bíblicos de Calvino, este é um bom livro que pastores, líderes, professores de teologia deveriam ter em sua biblioteca.
 
Sua consulta e pesquisa ajudará ao estudioso das Escrituras a se aprofundar no estudo das Escrituras.

Ficha Técnica
Autor: João Calvino
Editora: Fiel
Formato: 14x21cm - 161pg
1Edição: Fevereiro 2007

Olá amigos Estamos adicionando novos recursos em nosso blog a fim de que vocês usufruam de novas informações e estudos neste blog . O pr...

NOVOS RECURSOS DO BLOG

Olá amigos

Estamos adicionando novos recursos em nosso blog a fim de que vocês usufruam de novas informações e estudos neste blog.


O primeiro chama-se Live Binder, um site onde estarão uma série de estudos, artigos, apresentações de power point publicados por nós e por outros autores.

Clique no link para acessar este novo recurso.





O casamento é a união de duas pessoas que chegam ao altar com uma bagagem surpreendentemente grande. Em geral, ela se abre durante a lua...

QUANDO PECADORES DIZEM "SIM"



O casamento é a união de duas pessoas que chegam ao altar com uma bagagem surpreendentemente grande. Em geral, ela se abre durante a lua-de-mel; às vezes, espera até à semana seguinte. A Bíblia chama-a de pecado. Compreender a sua influência pode fazer toda a diferença para um homem e uma mulher que estão construindo a vida juntos. Quando Pecadores Dizem “Sim” aborda a importância do poder transformador do evangelho na imprevisível jornada do casamento. O estilo de redação de Dave Harvey cativa o leitor, enquanto fala com honestidade e, às vezes, humor a respeito do pecado e do poder do evangelho para vencê-lo. Ele descortina a maravilhosa verdade da Palavra de Deus e encoraja o leitor a perceber com mais certeza o glorioso panorama do que Deus faz quando pecadores dizem “Sim”. 

Avaliação 

Este é um livro que apresenta dois conceitos básicos que permeia a vida a dois no casamento: o pecado e a graça de Jesus. Este livro é diferenciado pois parte de uma premissa distinta de outros livros que tratam da vida conjugal: o pecado. Segundo o seu autor: "quando reconhecemos o amargor do pecado, o casamento torna-se mais doce."

Sua abordagem é preciosa pois alia boa teologia e aplicação adequada das Escrituras, procurando permear todas as áreas da vida conjugal. Um livro bem escrito, com insights interessantes e desafiadores a todos aqueles que desejam ter um vida conjugal permeada pela fidelidade a Deus por meio da obediência às Escrituras.

Indicação

Finalmente temos um livro em língua portuguesa que lide bíblicamente a respeito do casamento. 

Ele alia de modo simples e bíblico diversos tópicos, tais como perdão, graça, relacionamento sexual, e outros assuntos práticos relacionados a vida conjugal.

Pastores, líderes de ministério com casais, conselheiros, líderes de grupos de jovens, terão neste livro um importante aliado que os ajudarão a pensar com base nas Escrituras a vida conjugal.

Noivos serão desafiados a pensar sobre sua vida a dois com base nos princípios expostos no livro. Casais serão edificados e desafiados a viver com Deus dentro de seu lar.


Ficha Técnica
Autor: Dave Harvey
Editora: Fiel
Formato: 14x21 - 174p - brochura
1 Edição - 2010

Hoje é comum observarmos imagens da cruz adornando igrejas, oscilando em gargantilhas e resplandecendo em lapelas. No entanto, a imagem que ...

A CRUZ E O MINISTÉRIO CRISTÃO

Hoje é comum observarmos imagens da cruz adornando igrejas, oscilando em gargantilhas e resplandecendo em lapelas. No entanto, a imagem que é tão santificada entre nós, era grotesca e abominável para aqueles que viveram no século I. Era um símbolo de maldade, tortura e vergonha. 
É essa visão realista e aterrorizante da cruz que deve nos chamar ao ministério cristão e nos impulsionar a compartilhar as boas-novas do triunfo de Cristo sobre a morte.  

Por meio de sua exposição de l Coríntios, D. A. Carson apresenta uma visão abrangente do que significa a morte de Cristo na pregação e no ministério direcionado ao povo de Deus. Ele aborda assuntos como o sectarismo, a liderança servil, o moldar os cristãos para viverem no mundo e a fonte do conhecimento, a fim de ajudar os líderes cristãos a aprenderem princípios para uma adoração dinâmica e centrada na cruz. 

Avaliação
Este livro é fruto de uma série palestras feitas por Carson para a ICAA - International Council of Accrediting Agencies, filiada Wolrd Evangelical Fellowship, agência que proporciona educação teológica de alta qualidade em instituições evangélicas ao redor do mundo.

Esta série de palestras foram transformadas neste livro. Em cada um dos cinco capítulos ele aborda como a mensagem da cruz se relaciona com a vida cristã e seu aspecto central à vida da igreja.

Indicação

Carson é um dos autores mais respeitados no mundo evangélico hoje em dia. Professor de na área de Novo Testamento no Trinity Evangelical Dinity School seus livros tem contribuido imensamente para o reino.

Esta obra é mais um exemplo disso. Aqui ele aborda o ministério cristão através da exposição de algumas partes da primeira carta de Paulo aos Corintios, com destaque para a pregação expositiva, o papel do Espírito Santo, os problemas de divisões dentro da igreja, a liderança e o ministério transcultural da igreja, tudo baseado no conceito da centralidade da cruz no ministério cristão.

Esta abordagem é desafiadora. Pastores, líderes, o crente em geral será grandemente desafiado e crescerá na compreensão da importância do ministério de Cristo na vida da igreja local.

Ficha Técnica 
Autor: D.A. Carson
Editora: Fiel
Formato: 14x21 - 174p - brochura
1 Edição - 2010

Neste último sábado tivemos um bom grupo em nosso Treinamento de Professores. Foi um tempo abençoado e desafiador a todos. A todos os que p...

AGRADECIMENTO

Neste último sábado tivemos um bom grupo em nosso Treinamento de Professores. Foi um tempo abençoado e desafiador a todos.

A todos os que participaram desejo que o Senhor o use em sua igreja e Seu reino, buscando ser crescer e ser mais aperfeiçoado através de seu ministério de ensino. Que os abençoe ricamente.

Em Janeiro de 2011 teremos novos cursos. Caso você tenha interesse, entre em contato conosco para saber mais e agendar a sua participação.


Você que já participou de alguns de nossos treinamentos temos um novo curso marcado para o mês de Julho. Faça já a sua inscrição. Veja o...

NOVO CURSO - Métodos Criativos

Você que já participou de alguns de nossos treinamentos temos um novo curso marcado para o mês de Julho.

Faça já a sua inscrição.

Veja o cartaz com todas as informações. 




6. Dê um Passo de cada vez Quando nos dispomos a ajudar as pessoas em sua vida com Deus precisamos ter paciência. Procure dar um passo...

COMO AJUDAR UM NOVO CONVERTIDO - 6




6. Dê um Passo de cada vez

Quando nos dispomos a ajudar as pessoas em sua vida com Deus precisamos ter paciência.


Procure dar um passo de cada vez. Não se forma uma vida cristã instantaneamente, mas leva-se tempo para crescer, e amadurecer, assim como uma criança se desenvolve. 

Precisamos lembrar que cada pessoa se desenvolve de uma maneira diferente. Alguns tomam posições mais rápido, entendem um conceito e aplicam. Outros um pouco mais devagar mas também mudam.

O importante é que
a cada dia a pessoa esteja em um processo de transformação à imagem de Jesus.

Portanto, avalie como ela está agindo e reagindo ao que aprende.

5. Ensine sobre a santificação.  Um dos grandes segredos da vida cristã constitui-se em lidar adequadamente com a nossa propensão para pec...

COMO AJUDAR UM NOVO CONVERTIDO - 5

5. Ensine sobre a santificação. 

Um dos grandes segredos da vida cristã constitui-se em lidar adequadamente com a nossa propensão para pecar.
Embora novas criaturas em Cristo (2Co 5.17) ainda possuímos a natureza pecaminosa, que nos induz ao pecado (Rm 7).

Este processo de santificação ocorrerá durante toda a sua jornada nesta vida. A Bíblia chama isso de santificação.
A santificação é um processo que envolve duas esferas: a pessoal - a luta, as escolhas e a dedicação que uma pessoa tem para buscar e agradar a Deus - Fp 2.12; e a divina, onde Deus atua em nossas vidas possibilitando a nossa santificação progressivamente - Fp 2.13.

Eis algumas práticas importantes que formam a dinâmica da vida cristã:

* Confesse sempre seus pecados todas as vezes que pecar. Confessar implica em reconhecer nossos erros e repará-los àqueles que ofendemos - 1 Jo 1.4-10.

* Avalie-se pessoalmente e descubra em quais áreas e de que forma você é tentado com maior facilidade.

* Descubra qual o que a Bíblia ensina a esse respeito. Há Bíblia tem preceitos e princípios que se aplicam a todas as áreas de nossa vida - Hb 4.12

* Faça planos concretos de transformação. Verdadeiras transformações são feitas quando planejamos mudar e o executamos confiando na provisão de Deus para a mudança.

* Procure ajuda de irmãos fiéis que o incentivarão e cobrarão as suas resoluções. Eles devem ser pessoas a quem podemos prestar contas e nos ajudar neste processo de transformação.

* Ponha em prática o novo hábito - A vida cristã é marcada por novos hábitos e práticas feitas diligentemente e constantemente em nosso dia a dia - Tg 1.22-2.

* Conte com a graça de Cristo. Temos da parte do Senhor a promessa de que Ele nos dá todos os recursos e o que o precisamos para termos uma vida que o agrade - 2 Pe 1.3

Mudanças não são fáceis mas sempre são possíveis pois temos da parte de Deus tudo o que precisamos para mudar.

A resposta moderna - e mundana - para melhorarmos a vida é geralmente "siga em frente". Se há conflitos em seu casamento, se a su...


A resposta moderna - e mundana - para melhorarmos a vida é geralmente "siga em frente". Se há conflitos em seu casamento, se a sua igreja se esfacela, se o seu chefe o incomoda e as pessoas se opõem a você, abandone-os. Faça uma mudança. Busque o que é melhor para você. 
 
Mas a Palavra de Deus apresenta outro padrão - um belíssimo valor que, embora difícil, leva à mais profunda satisfação e a grande recompensa: a perseverança.
Essa perseverança duradoura e firme, que mantém o curso, é especialmente necessária em nossa geração vacilante. 

Este livro não somente exalta a virtude da perseverança fiel e piedosa, mas também dá testemunho do seu poder diário na vida dos cristãos por meio do exemplo de John Piper e quatro servos dedicados de Cristo (John MacArthur, Randy Alcorn, Jerry Bridges e Helen Rosenveare). 
Avaliação
Este livro é resultado de uma conferência realizada em Setembro de 2007 onde estes quatro servos de Deus trouxeram diferentes perspectivas a respeito da perseverança dos santos nos dias de hoje. 

* Jerry Bridges apresenta as ações essências e fundamentais que capacitam aos crentes combaterem o bom combate e terminar bem a vida cristã.
* John Piper aborda como podemos envelhecer para a glória de Deus. Para tanto o crente precisa viver de modo que Deus é digno de glória e totalmente satisfatório
* John MacArthur mostra como podemos sobreviver diante de todo o ataque que este mundo desfere contra os crentes através de uma exposição da vida de Paulo em 2 Coríntios.
* Randy Alcorn (irmão de Jim Elliott) mostra através de sua própria vida como Deus os ensinou a perseverar em meio a tremendas perdas pessoais motivados pelo exemplo de Jesus.
* Helen Roseveare apresenta como ser perseverante ao longo da vida mesmo diante de tamanhas atrocidades da vida.

O livro termina com uma entrevista feita por Justin Taylor e todos os colaboradores deste livro onde ele aborda algumas questões apresentadas em cada estudo.

Indicação
Os quatro colaboradores deste livro são autores que precisamos ouvi-los com frequência por sua fidelidade às Escrituras e lealdade a Deus.

Sua leitura será um desafio ao crente de modo geral ao apresentar como podemos e devemos ser perseverantes em nossas vidas à medida que peregrinamos por este mundo. 

Ele apresenta um desafio pertinente para nosso mundo cada vez mais instável e volúvel. 

Veja também o hot-site do livro: clique aqui

Ficha Técnica 
Editores: John Piper e Justin Taylor
Editora: Fiel
Formato: 14x21 - 174p - brochura
1 Edição - 2010