O Sofrimento e o amor de Deus

Assim como o sofrimento é real, também são reais as promessas de Deus e a esperança de vida eterna. Não se trata de anestésico espiritual, elaborado simplesmente com o objetivo de nos capacitar a lidar com as tristezas da vida enquanto durarem. A morte e a ressurreição de Cristo, aliadas a dádiva do Espírito Santo, constituem o penhor, garantia e segurança de que aquilo que foi prometido será um dia levado a cabo em gloriosa consumação. Por enquanto lutamos e sofremos em meio à tristeza permeada de perplexidade. Um dia, porém, tudo isso mudará em benefício do povo de Deus.

Alister McGrath em Apologética Cristã no Século XXI, p.197
Ed. vida