Lutando pela Fé Evangélica. "Procura apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a Palavra da Verdade" 2 Tim 2.15

Qual o dia mais importante da sua vida? Se fizessemos esta pergunta a diversas pessoas teríamos inúmeras respostas, como estas: o dia do me...

Qual é o dia mais importante?

Qual o dia mais importante da sua vida?

Se fizessemos esta pergunta a diversas pessoas teríamos inúmeras respostas, como estas:
  • o dia do meu casamento;
  • o dia em que o meu time foi campeão;
  • o dia da minha formatura;
  • o dia em que meus filhos nasceram;
  • o dia em que consegui comprar a tão sonhada casa;
  • o dia em que me formei;
  • etc...
Realmente estes eventos são importantes, são datas e eventos marcantes na vida de uma pessoa, datas relembradas e inesquecíveis.

Estes dias sempre são relembrados e comemorados com muita alegria. Estes eventos marcaram a nossa vida e, de certa forma, deram um rumo.

Recordamos sempre e nos alegramos ao relembrar tais feitos. Agora, pense comigo: Qual o dia mais importante que já houve na terra? Que evento é tão marcante?

Novamente as pessoas citariam vários eventos:
  • O dia em que Deus criou o homem
  • O dia em que o homem chegou à lua
  • O dia em que terminou a Segunda Grande Guerra
  • O dia em que Moisés saiu com o seu povo do Egito
  • O dia em que foi criada a ONU
  • etc...
Teríamos várias datas que poderíamos catalogar como as mais importantes deste nosso planeta.

Todas importantes e marcantes. Mas tem uma que eu deixei de propósito, e vocês podem imaginar qual é: o nascimento de Cristo. Esta é uma data que quase todo o ocidente comemora.

Em nosso país, no começo de Novembro as lojas, os shoppings, as cidades já começam a colocar o seu enfeite na rua. Na televisão, na internet, em todo o lugar há uma menção ao Natal. O mais curioso é que o aniversariante, passa quase despercebido. Nos enfeites encontramos um velhinho, o bom velhinho, conhecido como papai Noel, prometendo presentear a todos. Encontramos, neve, bichinhos de pelúcia, árvores, enfeites lindos e muito bem feitos. Dá até gosto de ir ver. Em alguns lugares, as famosas músicas de Natal são tocadas a exaustão. A maioria das pessoas até conhecem a sua melodia, mas poucos conhecem as suas letras.

Até as igrejas, que deveriam relembrar de forma especial esta data, fazem uma confusão danada ao misturar os conceitos de hoje, com a verdadeira história.

Entretanto, o primeiro Natal não foi assim. O primeiro Natal, o dia em que nasceu o filho de Deus, o Salvador do mundo, poucos comemoraram. Era um dia comum para os judeus, um dia comum para os seres humanos, tão comum que na hora do parto, o Rei dos reis nasceu em um curral, e foi colocado em um coxo (uma manjedoura). Naquela noite, especial não havia festa na terra, não havia presentes, não havia uma ceia farta, não havia uma falsa alegria.

Naquela noite, poucas pessoas tiveram o privilégio de conhecer e presenciar o nascimento do Messias. Alguns pastores, José e Maria.

Naquela noite nasceu aquele que mudaria para sempre a nossa vida, aquele traria a salvação àqueles que crescem nele.

Neste Natal, ao se reunir naquela noite, relembre a pessoa de Jesus, o Filho de Deus, o Salvador. Adore ao Senhor pelo que Ele é, pelo que Ele fez e pelo que Ele tem permitido em sua vida.

O Natal, o verdadeiro Natal é um dos dias mais importantes que a terra teve, o dia em que o Verbo se carne e habitou entre nós (João 1.14).