Lutando pela Fé Evangélica. "Procura apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a Palavra da Verdade" 2 Tim 2.15

Continuando nossas reflexções sobre algumas caracteristicas de um bom professor, gostaria de destacar mais uma. O bom professor é um apren...

Características de um Bom Professor - Aprendiz

Continuando nossas reflexções sobre algumas caracteristicas de um bom professor, gostaria de destacar mais uma.

O bom professor é um aprendiz

Ensinar não é uma das tarefas mais simples e para tanto exige de quem se aventura nesta tarefa dedicar-se com muito afinco.

Mas antes de pensar em ensinar, o professor precisa estar disposto a aprender. Um bom professor que deseja ser usado por Deus na vida daqueles lhe confiou, mas acima de tudo, ele precisa ser humilde e ensinável.

A grande dificuldade dos professores é que muitos deles não são aprendizes. Gostam de ensinar, mas não querem ter o ônus de estudar e aprender.

Gostaria de sugerir várias formas pelas quais podemos e devemos aprender. Sei que estas sugestões não são as únicas, mas creio que são alguns meios que Deus nos deu para que também aprendessemos.

Aprenda com as pesssoa mais velhas e maduras em Cristo

As pessoas mais velhas tem muito a nos ensinar. Mas quando me refiro aos mais velhos tenho em mente uma pessoa que tem buscado servir ao Senhor e desenvolvido uma vida de piedade. Pessoas que vivem com Deus e são um exemplo de vida pela sua comunhão com Deus.

Sua busca por uma vida piedosa, sua luta pela santidade deveriam ser um incentivo para nós.

Podemos aprender com os crentes que estão ao nosso reder, bem como com aqueles que já viveram neste mundo (Hb 12.1-2). A leitura da biografia dos homens piedosos do passado são um estímulo e um meio de aprendermos com eles também.

Não se contente com aquilo que você imagina que já conhece ou domina

Em sua caminhada diária com Deus, o bom professor sempre procura aprender mais. Ele não se contenta com o que já sabe, mas está sempre se avaliando a procura do que ele pode e deve ainda aprender.

Ele sabe que ainda não atingiu a perfeição e tem muito ainda para caminhar (Fp 3.12-14). As doutrinas, os ensinos antigos, sempre são revisados em sua mente, procurando sempre mais excelência.
Portanto, não se contente com o que julga saber, mas procure sempre aprender mais.

Estude regularmente as Escrituras

Os grandes homens de Deus que mais impactaram o mundo, foram homens que tinham um compromisso pessoal com o estudo da Bíblia.

Eles faziam deste tempo, um momento de reflexão, avaliação e busca por conhecer a Deus mais intimamente.

Daniel e Paulo são dois grandes exemplos disso. Mesmo idosos, o estudo das Escrituras fazia parte de seu cotidiano (Dn 9.1-2, 2Tm 4.13).

Leia bons livros

A leitura de bons livros, com boa teologia é outro meio de aprender mais. Nestes últimos anos bons livros tem sido publicados em diversos segmentos.

Eles são fonte de enriquecimento, de crescimento e ajudam a apreder mais.

A leitura, a boa leitura é um dos melhores hábitos que o ser humano pode desenvolver.

Frequente regularmente a sua igreja local

A igreja local é o organismo dado por Deus para que cresçamos em Cristo. Nela aprendemos a através dos sermões, dos estudos bíblicos, cursos, e também por meio dos relacionamentos que temos com os nossos irmãos em Cristo.

Não seja um frequentador da igreja, mas um participante, aproveitando não só para ensinar, mas também para aprender com os seus irmãos em Cristo (Hb 10.25).

Tenha amigos leais

Quem são seus amigos mais leais? Um grande amigo meu, afirma que seus melhores amigos não aqueles que lhe dão tapinhas nas costas, mas aqueles que lhe mantém atentos para as suas falhas e pecados.

Bons amigos nos conhecem bem e nos ajudam a lutar com as nossas fraquesas e crescer por meio delas.

Bons amigos nos estimulam a uma vida piedosa e com amor nos advertem para nossos erros e pecados.

Bons amigos nos animam quando precisamos e nos ajudam a manter o foco (Pv 17.17; 27.17).

Seja humilde

Um bom aprendiz é uma pessoa humilde. Ele conhece as suas limitações e reconhece que há pessoas mais capacitadas que ele.

Ele também entende que pode aprender com os outros, mesmo quando este tem menos conhecimento que ele.

Ele entende que está num processo e que precisa mudar muito. Quando ensina, reconhece que o que ele está dizendo também se aplica a sua vida (Tg 4.6).

Não confie em suas habilidades e capacidades, seja humilde o suficiente para reconhecer que mesmo elas são dádivas do Senhor.

Tenha o alvo correto

O desejo de aprender, de estudar e por conseguinte ensinar deveria estar ligado à motição correta.

Muitos buscam o sucesso, o reconhecimento dos outros, a satisfação pessoal.

Creio que o maior motivo para um aprendiz e lutar para ser como Jesus.

Seu alvo deveria ser sempre este. Suas avaliações deveriam passar por esta pegunta: isto que estou fazendo me torna mais parecido com Jesus?

Este sim é o bom alvo de todo aprendiz, ser como Cristo (Lc 6.40, Rm 8.29).